Search

Cinebiografia “Meu nome é Gal”, sobre a cantora Gal Costa, e documentário “Elis & Tom – Só Tinha de Ser Com Você” são os destaques da Cine Semana de 12 a 18 de outubro.

Continuam em cartaz programação especial para as crianças e mostra de filmes franceses “O cinema de ensaio de Chris Marker”.

 

A grade de 12 a 18 de outubro do Cine Brasília traz uma seleção de filmes que permeiam as histórias e os bastidores das vidas de grandes nomes da música popular brasileira. A partir desta quinta, 12, entram em cartaz os filmes Meu nome é Gal, de Dandara Ferreira e Lô Politi, e Elis e Tom – Só Tinha de Ser Com Você, de Roberto de Oliveira. O primeiro, uma cinebiografia de Gal Costa, uma das cantoras mais icônicas do Tropicalismo e que infelizmente nos deixou recentemente; e o segundo, um documentário que acompanha os bastidores da gravação do álbum homônimo mais famoso da bossa nova. A magia e a emoção dessas duas obras cinematográficas prometem encantar os amantes da música brasileira.

Estrelado por Sophie Charlotte, Meu nome é Gal é um drama que irá transportar o público para os primeiros passos da icônica cantora no cenário musical. Com direção de Dandara Ferreira e Lô Politi, a produção tem um time de peso. Além de Sophie dando vida à Gal Costa, o elenco conta também Rodrigo Lelis personificando Caetano Veloso, Dan Ferreira na pele de Gilberto Gil, Camila Márdila como Dedé Gadelha, George Sauma incorpora Waly Salomão, e Luis Lobianco vive o empresário Guilherme Araújo. A diretora Dandara Ferreira não apenas está à frente da direção como também assume o papel de Maria Bethânia, adicionando uma camada extra de autenticidade.

A trama vai acompanhando a história de Gracinha – como era conhecida – até tornar-se Gal Costa, dando destaque à sua chegada ao Rio de Janeiro e à formação de uma amizade duradoura com Caetano Veloso, Maria Bethânia, Gilberto Gil e Dedé Gadelha. O filme também aborda a influência crucial do empresário Guilherme Araújo e do poeta Waly Salomão na construção do legado musical de Gal Costa.

Meu nome é Gal mergulha profundamente nos tumultuados e efêmeros dias da Tropicália, que se destaca como o principais movimentos da contracultura no Brasil, sendo responsável por uma transformação musical e comportamental sem precedentes, representando a maior metamorfose que o país já testemunhou. Gal Costa, é uma figura central no cenário e emergiu como a voz feminina proeminente do Tropicalismo. No entanto, esse papel não foi conquistado sem superar as amarras de uma timidez inicial que quase a impediu de seguir sua vocação incontestável.

Infelizmente, Gal Costa nos deixou em novembro de 2022, mas sua música e história estão eternizadas em Meu Nome é Gal. As sessões do filme seguem sempre às 20h.

Outro destaque na telona do Cine é o documentário Elis & Tom – Só Tinha de Ser Com Você, que oferece aos espectadores uma visão única dos bastidores da criação de um dos álbuns mais icônicos da música brasileira. O documentário mergulha nos desafios e tensões enfrentados durante a gravação do álbum homônimo no MGM Studios em Los Angeles, no ano de 1974. Apesar das adversidades, o disco elevou-se como uma obra-prima, solidificando e eternizando o encontro entre Elis Regina e Tom Jobim, dois gigantes da música popular brasileira da época.

Aclamado como um dos melhores álbuns brasileiros de todos os tempos, Elis & Tom traz um repertório rico com uma inesquecível e marcante interpretação de Tom Jobim e Elis Regina em “Águas de Março”. O documentário explora os momentos íntimos e as histórias por trás de cada nota, proporcionando uma visão dos bastidores desse encontro musical.

 

SELEÇÃO DE CURTAS

Abrindo o longa Meu nome é Gal, o curta Os Cuidados Com a Casa, selecionado na Chamada Pública do Cine Brasília, será exibido em todas as sessões. A trama acompanha a jornada de Lucas, que entrevista candidatos para preencher um quarto vago em seu apartamento. Cada encontro, incluindo um com seu ex-namorado, revela complexidades inesperadas, desencadeando uma jornada de autodescoberta e organização da vida de Lucas. A trama promete uma mistura envolvente de comédia e drama, onde as entrevistas moldam não apenas o futuro do apartamento, mas também o destino emocional do protagonista.

 

SESSÃO DE ESTREIA  

No dia 18, o Cine Brasília recebe a estreia do filme O Voo da Borboleta Amarela, de Jorge Oliveira. A produção, que mistura documentário com dramaturgia, conta a história de um dos maiores cronistas do Brasil, o capixaba Rubem Braga. A narrativa traz à tona detalhes desconhecidos da vida do cronista, escritor e poeta, suas aventuras amorosas e sua influência na política brasileira. No longa, três atores dão vida a Rubem Braga em fases diferentes de sua vida, numa cronologia inversa, indo desde sua velhice e morte até sua juventude na fazenda no interior do Espírito Santo. A obra ganhou o prêmio de melhor documentário no Festival Itinerante de Língua Portuguesa (FESTin) em 2022. A exibição é gratuita e se inicia às 20h, mas a partir das 17h o diretor e escritor Jorge Oliveira estará no foyer do Cine para o lançamento e sessão de autógrafos de seis livros: “Boca do Inferno”, “Amanhã eu volto pra contar”, “O voo da alma”, “Arena de Sangue”, “Conspiração” e “Máfia das Caatingas”.

 

SESSÕES INFANTIS

Dando seguimento à programação especial do mês das crianças, continuam em cartaz os filmes A Ilha dos Ilús, de Paulo G. C. Miranda, e Um Filme de Cinema, de Thiago B. Mendonça. A Ilha dos Ilús se destaca por dar vida à ilha como personagem central, incorporar representações culturais brasileiras, como diferentes sotaques, e abordar temas sérios, como a rejeição. Com uma linguagem simples e cores vibrantes, a produção é uma boa escolha para toda a família. As sessões do filme ocorrem às 10h até o dia 18, com exceção do dia 17, quando não haverá exibição.

Outra opção para o público é Um Filme de Cinema. Num longa-metragem onde seu pai, um diretor em crise, enfrenta obstáculos, Bebel toma uma decisão audaciosa: criar um filme com seus amigos. O que começa como uma simples empreitada se transforma numa aventura, levando Bebel, sua turma e até sua família a uma imersão fascinante na rica história do cinema. As exibições do filme vão até o dia 18, sempre às 14h.

 

MOSTRA CHRIS MARKER

Segue até domingo, 15, a mostra O Cinema de Ensaio de Chris Marker, em parceria com a Cinemateca da Embaixada da França e o Institut Français. Com ingressos ao preço único de R$ 5, a mostra exibe cinco produções do  cineasta  francês conhecido por obras que exploram narrativas experimentais e poéticas. Seu filme mais célebre, La Jetée, é um dos destaques. A trama é uma história experimental pós-apocalíptica na qual a narrativa segue a busca dos sobreviventes por uma saída da destruição após a Terceira Guerra Mundial, explorando a viagem no tempo. O protagonista vive um romance com uma mulher de outra época, enquanto o filme aborda temas de tempo e memória. O filme influenciou significativamente o cinema experimental e é considerado uma obra-prima do gênero.
Integram ainda a mostra os filmes Level Five (Nível 5), Sans Soleil (Sem Sol), La Sixième face du Pentagone (A sexta face do Pentágono) e Lettre de Sibérie (Cartas da Sibéria).

 

EM CARTAZ

Continua em cartaz na grade do Cine Brasília o filme Nosso Sonho, dirigido por Eduardo Albergaria, que estreou no dia 5. O longa narra a jornada da dupla Claudinho e Buchecha, enfatizando a história de uma amizade em uma poderosa fonte de superação. A produção celebra a ascensão do funk melody nacional em um formato musical que entrelaça elementos de drama, tragédia, humor e redenção. Uma narrativa real permeada por fantasias que revela o impacto cultural e humano por trás do sucesso da dupla no Brasil. Esta semana o filme tem exibição apenas nos dias 16 e 17, às 16h.

Os ingressos para as sessões regulares no Cine Brasília custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia), exceto às segundas-feiras quando a entrada tem o valor único de R$5, e podem ser adquiridos na bilheteria do cinema ou no SITE. A Mostra Chris Marker tem valor promocional de R$5, enquanto a sessão especial de O Voo da Borboleta Amarela tem entrada gratuita.

 

SERVIÇO – CINE BRASÍLIA

Endereço: Asa Sul Entrequadra Sul 106/107 – Brasília, DF, 70345-400.
Informações pelo WhatSApp: 61 99878-2198 ou contato.cinebrasilia@gmail.com
Ingressos à venda na bilheteria ou pelo link: ingresso.com/cinema/cine-brasilia

 

PROGRAMAÇÃO 12 A 18 DE OUTUBRO

QUINTA-FEIRA, 12/10
10h00 — A Ilha dos Ilús
14h00 — Um Filme de Cinema
16h00 — Mostra Chris Marker – Level 5
18h00 — Elis & Tom – Só tinha de ser com você
20h00 — Os Cuidados Com a Casa (25 min) + Meu Nome é Gal

SEXTA-FEIRA, 13/10
10h00 — A Ilha dos Ilús
14h00 — Um Filme de Cinema
16h00 — Mostra Chris Marker – La Sixième face du Pentagone (A sexta face do Pentágono – média-metragem) + Lettre de Sibérie (Cartas da Sibéria)
18h00 — Elis & Tom – Só tinha de ser com você
20h00 — Os Cuidados Com a Casa (25 min) + Meu Nome é Gal

SÁBADO, 14/10
10h00 — A Ilha dos Ilús
14h00 — Um Filme de Cinema
16h00 — Mostra Chris Marker – La Jetée (média-metragem) + Sans Soleil (Sem Sol)
18h30 — Elis & Tom – Só tinha de ser com você
20h30 — Os Cuidados Com a Casa (25 min) + Meu Nome é Gal

DOMINGO, 15/10
10h00 — A Ilha dos Ilús
14h00 — Um Filme de Cinema
16h00 — Mostra Chris Marker – Level 5
18h00 — Elis & Tom – Só tinha de ser com você
20h00 — Os Cuidados Com a Casa (25 min) + Meu Nome é Gal

SEGUNDA, 16/10
14h00 — Um Filme de Cinema
16h00 — Nosso Sonho
18h00 — Elis & Tom – Só tinha de ser com você
20h00 — Os Cuidados Com a Casa (25 min) + Meu Nome é Gal

TERÇA-FEIRA, 17/10
14h00 — Um Filme de Cinema
16h00 — Nosso Sonho
18h00 — Elis & Tom
20h00 — Os Cuidados Com a Casa (25 min) + Meu Nome é Gal

QUARTA-FEIRA, 18/10
10h00 — A Ilha dos Ilús
14h00 — Um Filme de Cinema
16h00 — Os Cuidados Com a Casa (25 min) + Meu Nome é Gal
17h00 — Lançamento dos livros de Jorge Oliveira
20h00 — O Voo da Borboleta Amarela

 

Curtiu a programação?  Acompanhe os horários no site e aproveite para assistir importantes obras do audiovisual ao longo da semana. Desde 2022, a casa do cinema brasileiro possui uma nova gestão compartilhada entre a OSC Box Cultural e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal. O espaço cultural segue sob a direção geral de Sara Rocha e curadoria de Sérgio Moriconi.

📲 Siga o Cine Brasília no Instagram.

Precisa de ajuda?