Search

Um dezembro muito especial no Cine Brasília de 15 a 21 de dezembro. A mostra VÁ E VEJA – Retrospectiva 2022 divide espaço em nossa grade com as estreias de “Nunca Mais Serei a Mesma”, da realizadora Alice Lanari,  “Breve História do Planeta Verde”, de Santiago Loza, “Quando Ousamos Existir” de Claudio Nascimento e Márcio Caetano e “Meu Amigãozão”, de Andrés Lieban. As quatro obras estreiam nesta quinta-feira (15/12), a partir das 9h.

Com relevância para os dois primeiros filmes, a questão de gênero, muitas vezes atravessada pela violência, será retratada nas telas do Cine Brasília.Em seu documentário, Alice esquadrinha o problema em alguns países do continente latino-americano, enquanto o argentino Santiago Loza dá asas à imaginação numa ficção bem-humorada onde indivíduos “transgêneros” convivem com seres extraterrestres. Os tratamentos dos dois filmes são antagônicos, mas se aproximam pela postura francamente crítica à intolerância e ao preconceito. O documentário de Alice Lanari aborda o aumento dos casos de feminicídio, agressões e assédio no período da pandemia, praticado por pais, maridos, irmãos e filhos. A diretora concentra em quatro personagens algumas das consequências dessa realidade ainda no período pré-pandêmico. Já Loza busca provocar reflexão pelo lado emocional, misturando referências cinematográficas e estilos como a comédia e o melodrama. O resultado lhe valeu exibições e prêmios em vários festivais internacionais.

Já a mostra VÁ e VEJA traz para o centro da capital federal uma seleção dos 18 melhores filmes exibidos este ano. A criteriosa seleção é o resultado de avaliações da crítica brasileira – publicada em blogs, artigos etc. – e internacional – cito aqui, entre tantos outros, o site espanhol El Antepenultimo Moicano –, além dos critérios da curadoria do Cine Brasília. A grande quantidade de filmes obriga a um desmembramento da mostra nas duas últimas semanas de dezembro, de forma a possibilitar um mínimo de duas exibições de cada filme.

A retrospectiva contempla as mais diversas cinematografias como as do Brasil, França, Irã, Itália, Coréia, Japão, Ucrânia, Turquia e Portugal. Também há uma enorme variedade de temas contemporâneos (raça e gênero, por exemplo) e obras selecionadas e premiadas nos mais prestigiosos festivais de cinema do Brasil e do exterior. A programação completa e os horários disponíveis podem ser conferidas aqui. Não perca a oportunidade.

Os ingressos para as sessões que acontecem ao longo da semana podem ser comprados pelo site ingresso.com , e também nas bilheterias do Cine Brasília, no momento da exibição. Nos próximos 12 meses, a casa do cinema brasileiro ganha nova gestão, fruto de parceria entre a OSC Box Cultural e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal. Sob a direção geral de Sara Rocha e a curadoria de Sérgio Moriconi, o espaço cultural celebra o início de um novo ciclo.

Precisa de ajuda?