Cine Brasília

História

Figurando entre os mais icônicos cinemas de rua do país em pleno funcionamento, o Cine Brasília é parte do projeto arquitetônico de Oscar Niemeyer, integrante do Quadrilátero Modelo de Lúcio Costa e foi inaugurado em 22 de abril de 1960, um dia depois da cidade-utopia. A motivação modernista, a arquitetura única e as oportunidades naturais de uma capital em construção já faziam de Brasília inspiração para uma série de diretores, cineastas e pensadores do cinema.

Com a vinda de Paulo Emílio Salles Gomes a convite de Darcy Ribeiro para a fundação do curso de cinema na Universidade de Brasília (1965), a cidade confirma de vez sua vocação para as artes cinematográficas, e o Cine Brasília torna-se casa para as revoluções do cinema nacional. No mesmo ano funda-se a Semana do Cinema Brasileiro, que daria origem ao Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, o mais político, longevo e vibrante festival do nosso cinema, que no Cine Brasília fez lar desde a primeira edição.

Um dos mais importantes equipamentos culturais de exibição cinematográfica da América Latina, o Cine Brasília recebeu o título de “Patrimônio Mundial da Humanidade” em 1987. Sua dimensão histórica se confunde com a trajetória do cinema local e nacional. O espaço possui a expressão simbólica e estética da capital do país, seja pela arquitetura ou por suas especificidades como sala de projeção, que proporciona ao espectador uma experiência cinematográfica de excelência.

Capacidade: 607 lugares

Som: Dolby Stereo Digital

Tela: 14 x 6.30 metros

A Parceria

Ao longo de 14 meses, com dois de implementação, a Box Cultural é a organização da sociedade civil responsável pela nova gestão do Cine Brasília, realizada de forma compartilhada com a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal. Box Cultural é uma entidade de estudo, pesquisa, produção, montagem e apresentação de peças teatrais, shows musicais, obras cinematográficas, obras fotográficas, obras audiovisuais fundada em 1997.

Sob direção geral de Sara Rocha e direção artística de Sérgio Moriconi, a parceria celebrada prevê ações de preservação e modernização do Cine Brasília, da implantação de um sistema de bilheteria digital à implementação de rede wi-fi gratuita para todos os usuários, de loja e café com espaço para reuniões e leitura, automatização do ar-condicionado da sala para melhor controle da temperatura, aquisição de um servidor multimídia de padrão profissional, dentre outras iniciativa.

O que faremos no Cinema?

Além das mudanças infraestruturais, no campo da programação, sob a curadoria do professor e crítico Sérgio Moriconi, sessões regulares exibirão desde filmes comerciais até lançamentos e pré-estreias de relevância nacional e internacional, além de parcerias com festivais e mostras do DF e de outros estados do Brasil. Serão selecionados curtas-metragens para exibição em todas as sessões regulares (com pagamento de cachê para os diretores). E haverá espaço para programação e mostras de cinema negro, LGBTQIA+, de produção de pessoas com deficiência e mostras especiais para as escolas públicas.

Também estão no planejamento ações de formação como laboratórios audiovisuais, masterclasses, oficinas de audiovisual, núcleo de desenvolvimento de projetos e seminário em parceria com a Universidade de Brasília e o IFB – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Brasília. O programa inclui ainda atividades voltadas para o público infantil e ocupação da área externa durante o período de seca no Distrito Federal.

Para incrementar o mercado e as articulações, haverá espaço para rodada de negócios, edições do Café Conexão com players de todo o Brasil, pitches voltados para a apresentação de projetos previamente selecionados a agentes do mercado audiovisual brasileiro e encontros setoriais com entidades como CONNE – Conexão Audiovisual Centro-Oeste, Norte, Nordeste, API  – Associação das Produtoras Independentes do Audiovisual Brasileiro e ABCV – Associação Brasiliense de Cinema e Vídeo.

Conheça a Equipe

Direção geral: Sara Rocha
Produção executiva e atividades formativas: Daniela Marinho
Coordenação administrativa e financeira: Cirila Targhetta
Coordenação de pauta: Rafaella Rezende
Coordenação técnica: Alexandre Barros
Coordenação de produção: Tadeu de Brito
Comunicação: Agência Um Nome – Amanda Bittar, Guilherme Tavares, Luana Angreves, Pamella Bacelar, Bruna Silva e Marco Gramignolli
Assessoria de imprensa: Agência Um Nome
Gerente do Cine Brasília: Guilherme Marinho
Supervisão Técnica: Thiago Cardoso
Supervisão de cópias: Wellington Oliveira
Assistente de produção: Tau Boíba
Projecionista: Mauro Dionísio e Vyctor Gabriel
Bilheteria: Guilherme Moreira Alves e Kauany Cabral
Monitoria: Luciana Rocha Santos e Juh Rodrigues
Assistente de Produção Executiva: Lyanna Soares
Assistente Administrativa e Financeira: Tatiana Bittar 
Secretária Executiva: Alice Godoy Lopes
Assessoria Jurídica: Thiago Rocha Leandro
Supervisão de Projeção: Alexandre Barros
Contabilidade: Rhodes Contabilidade – Luciana
Desenvolvimento da nova logo: Manufatura

Servidores Cine Brasília

Administrativo/Recepcionista: Fátima
Projecionistas: Sérgio
Bilheteiro/Recepcionista: Ciro
Dimpec Secult: Hélio Muniz
Assistente técnico de manutenção: Joselito Japão
Programa Territórios Culturais: Michelle Cheibub
Coordenador do Audiovisual: Francisco Márcio
Secretaria de Cultura e Economia Criativa: Tathiana Dacol e Ricardo

Transparência

PROCESSO DE SELEÇÃO DE OSC PARA A “PROGRAMAÇÃO E GESTÃO COMPARTILHADA DO CINE BRASÍLIA”

A Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Governo do Distrito Federal (SECEC/GDF) lançou, em 25 de fevereiro de 2022, o Edital de Chamamento Público nº 1/2022 para selecionar uma Organização da Sociedade Civil (OSC) para realizar “Programação e Gestão Compartilhada do Cine Brasília”, pelo período de 14 meses.

 

Em 04 de maio de 2022 a SECEC divulgou o resultado do Chamamento Público nº 1/2022 e anunciou a Box Cultural como a OSC vencedora do certame público. Na sequência, a Administração Pública homologou o resultado em 10 de maio de 2022 e no dia 22 de julho de 2022 foi assinado o Termo de Colaboração entre as duas instituições.

 

Conforme o Termo de Colaboração assinado entre as partes, a Box Cultural foi a OSC responsável pelas etapas de pré-produção, produção e prestação de contas da “Programação e Gestão Compartilhada do Cine Brasília”, e pela gestão administrativa e financeira dos recursos de financiamento do projeto, em observância dos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economicidade e eficiência.

Visando dar maior transparência à utilização dos recursos públicos destinados à realização do projeto em questão, e atendendo aos dispositivos de transparência previstos nos artigos 79 e 80 do Decreto de nº 37.843/2016, a Box Cultural divulga neste espaço as seguintes informações: data de assinatura, identificação do instrumento e do órgão da administração pública responsável; nome da organização da sociedade civil e seu número de inscrição no CNPJ; descrição do objeto da parceria; valor total da parceria e valores liberados; situação da prestação de contas da parceria; e os valores das metas da planilha financeira do projeto.

 

“PROGRAMAÇÃO E GESTÃO COMPARTILHADA DO CINE BRASÍLIA”

 

Termo de Colaboração: Termo de nº 03/2022 celebrado com a Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal em 22/07/2022.

Extrato da Publicação do Termo de Fomento: Página 12 do Diário Oficial do Distrito Federal Nº 88, quinta-feira, 10 de maio de 2022.

Processo SEI/GDF: 00150-00001045/2022-92

Realização: Box Cultural inscrita no CNPJ sob o nº 01.649.307/0001-80

Data de execução: 22/07/2022 a 22/09/2023

OBJETO: A programação e gestão compartilhada do Cine Brasília será realizada durante o período de 14 meses dentro dos limites do cronograma físico-financeiro com a execução de a) Programação e exibição fílmica pelo período de 12 meses, incluindo Mostras Temáticas e Festivais; b) Lançamentos de filmes; c) Ações de formação e capacitação no segmento audiovisual com a realização atividades tais como masterclass, oficinas, seminário, rodada de negócios, pitching, virtuais ou presenciais; d) Ações de acessibilidade e de democratização do acesso à cultura; e) Implementação de sistema de bilheteria digital; f) Manutenção e conservação complementares do Cine Brasília.

Previsão de término da parceria e prestação de contas: 22/12/2023

Valor da Parceria: R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais).

 

Desembolso de recursos pela SECEC/DF:

29/07/2022 – R$ 2.000.000,00

 

Valor da remuneração da equipe de trabalho, as funções que seus integrantes desempenham e a remuneração prevista para o respectivo exercício (Incluído pela Lei nº 13.204, de 2015) podem ser consultadas AQUI (Plano de Trabalho).

SOBRE  A BOX CULTURAL


A Box Cultural, é uma entidade de estudo, pesquisa, produção, montagem e apresentação de peças teatrais, shows musicais, obras cinematográficas, obras fotográficas, obras audiovisuais, dedicando-se também a outras atividades culturais, educacionais, e na área de comunicação social e marketing, com responsabilidade jurídica independente de direito privado e sem fins lucrativos. Criada em 1997, tem mais de 20 anos de sua existência, e já atuou nas mais diversas áreas das artes. Tem no seu portfólio documentários de exposições, espetáculos, produção musical e fotografias. Registrada na ANCINE como produtora brasileira independente, apresenta em seu corpo diretor a convergência de profissionais e produtoras de audiovisual, eventos e design, em Brasília, com o objetivo de viabilizar a realização de diversos tipos de projetos.

Precisa de ajuda?