Search

Entrada franca – sem retirada de ingressos

 

Um dos mais instigantes Cineclubes de Brasília da primeira década dos anos 2000, o Cine Beijoca homenageia o Beijódromo, como uma ideia original de Darcy Ribeiro para quem a Universidade de Brasília deveria conceber “um espaço ao ar livre, na grama, nos degraus – um espaço bem a gosto de Brasília, em que se podia fazer seresta, as pessoas poderiam estar em volta se beijando, namorando”. Inspirado por Darcy, o arquiteto Lelé concebeu uma estrutura circular, que remete tanto a uma oca do Xingu quanto a um disco voador.

O espírito do Beijódromo é um dos motes do Cine Beijoca, iniciativa do curso de Audiovisual da Faculdade de Comunicação da UnB, retomada pelos professores Pablo Gonçalo, João Lanari e Mariana Souto e que agora acontece em parceria com o Cine Brasília, espaço histórico e patrimônio da cidade. Incentiva-se uma cinefilia que propicie o encontro e celebre o cinema, por meio de uma curadoria propositiva, feita coletivamente a partir de pesquisa e debate entre seus membros – professores e estudantes vinculados ao projeto, que também atua como extensão universitária. As exibições serão gratuitas, sem necessidade de retirada de ingressos.

Ao longo do segundo semestre de 2023, o Cine Beijoca trará sessões mensais (programadas na última segunda-feira do mês), com alternância entre sessões de filmes brasileiros e internacionais, buscando especialmente por obras esquecidas, que muitas vezes necessitam de um gesto curatorial para que reencontrem o público do presente. Teremos sessões de cineastas renomados, numa intenção de formação de repertório e de público, mas direcionando o olhar para seus filmes menos canônicos ou de acesso mais raro. Junto com as exibições, o projeto incentiva que os alunos atuem como programadores e curadores, propondo mostras, cursos e debates que estimulem a cena cinéfila da cidade. As sessões serão acompanhadas também por textos críticos produzidos pela equipe, em mais uma ação de estímulo à reflexão e facilitando o diálogo entre filme e contexto histórico e cinematográfico. A proposta é conectar Brasília com curadorias de outras cidades, trazendo convidados e incentivando um quente debate estético e político nesta capital.

A primeira sessão ocorrerá no dia 24 de julho, às 19h, com “Ladrões de cinema” (1977), filme bem-humorado do cineasta baiano Fernando Coni Campos que tematiza o próprio cinema. O filme se passa durante o carnaval e conta a história do roubo de um material de filmagem de uma equipe norte-americana que documentava o evento. Os ladrões eram os integrantes do bloco de uma escola de samba e habitantes do morro do Pavãozinho, no Rio de Janeiro. Com o material cinematográfico em mãos, a comunidade do Pavãozinho decide realizar um filme por conta própria, com tema da Inconfidência Mineira. O elenco conta com Milton Gonçalves, Antônio Pitanga, Grande Otelo, Ruth de Souza e Léa Garcia.

Participantes do debate: Mariana Souto, João Lanari, Pablo Gonçalo.

Programação
Sessão – 24 de julho, 19h, Cine Brasília
Entrada franca

Professores da UnB responsáveis pelo CineBeijoca: Pablo Gonçalo, (pablogoncalo@gmail.com), João Lanari (lanarij@gmail.com), Mariana Souto (mariana.souto@fac.unb.br)
Estudantes que integram o projeto: Angelo Pignaton, Ciro Araújo, Davi Pieri, Gabriela de Mello, Giulia Dela Pace Santos, Rafael Ramagem, Yumi Rodrigues, Leon Spíndola, Matheus Leocádio, Eduarda Urahy, Tárik Miranda, Vitor Hugo, Antônio Vich, Raquel Thayse

SINOPSE E INFOS DO FILME
Ladrões de cinema, 1977:
Sinopse:
Durante o Carnaval, no Rio de Janeiro, uma equipe de cineastas norte-americanos tem seu material de filmagem roubado no bloco que eles estavam documentando. Os ladrões, do morro do Pavãozinho, resolvem eles mesmos fazer um filme, tendo a Inconfidência Mineira como tema. A população da comunidade adere à ideia com o mesmo espírito da preparação de uma escola de samba, com exceção de Silvério, que preferia vender o equipamento e dividir o dinheiro. A obra é realizada, mas a polícia recupera o material e prende os larápios. Os americanos, então, levam o filme para os Estados Unidos, lançando-o com o título Sweet Thieves, com sucesso de público e crítica.

Direção: Fernando Coni Campos
Elenco: Milton Gonçalves, Grande Otelo, Lutero Luiz, Antônio Pitanga, Wilson Grey, Procópio Mariano, Célia Maracajá, Ruth de Souza, Léa Garcia, Jean-Claude Bernardet.
Gênero: Comédia
País: Brasil
Ano: 1977
Minutagem: 106 minutos
Classificação indicativa: Livre

 

Curtiu a programação?  Acompanhe os horários no site e aproveite para assistir importantes obras do audiovisual ao longo da semana. Desde 2022, a casa do cinema brasileiro possui uma nova gestão compartilhada entre a OSC Box Cultural e a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Distrito Federal. O espaço cultural segue sob a direção geral de Sara Rocha e curadoria de Sérgio Moriconi.

📲 Siga o Cine Brasília no Instagram.

Precisa de ajuda?