Search

Programação da semana traz também retorno dos cinco filmes mais pedidos pelo público: Retratos Fantasmas, Môa – Raiz Afro Mãe, Oldboy, Estranha Forma de Vida e Nosso Sonho

No próximo dia 2 de novembro, o Cine Brasília é palco de um evento especial, a pré-estreia do mais novo trabalho da atriz Vera Holtz, o filme Tia Virgínia. A exibição do longa inicia às 19h e possui ingressos com preços exclusivos e promocionais de R$10 (inteira) e R$5 (meia). Após o filme, o diretor Fábio Meira e os atores Louise Cardoso e Iuri Saraiva participam de uma conversa com o público.

A comédia conta a envolvente história de Tia Virgínia, uma mulher de 70 anos interpretada pela talentosa Vera Holtz, que escolheu viver sem casamento ou filhos, mudando-se para uma cidade distante, a pedido de suas irmãs, para cuidar dos pais. O enredo se desenvolve ao longo de um único dia, durante as festividades de Natal, enquanto Virgínia se prepara para a chegada das irmãs Vanda e Valquíria.

Com duração de 90 minutos, o filme passou por importantes festivais do Brasil como o Festival de Cinema de Gramado, o CineBH e a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. O elenco reúne grandes nomes como Arlete Salles e Louise Cardoso, nos papéis de irmãs de Virgínia, além de Vera Valdez, Antonio Pitanga, Daniela Fontan, Iuri Saraiva e Amanda Lyra. Tia Virgínia chega aos cinemas de todo o país no dia 9 de novembro.

OS MAIS PEDIDOS

O Cine Brasília ouviu o clamor do público e, atendendo aos inúmeros pedidos, trouxe uma nova oportunidade dos espectadores assistirem a cinco sucessos que passaram pela tela do cinema mais querido do DF. Esta semana estão de volta à programação Retratos Fantasmas, filme de Kleber Mendonça Filho indicado do Brasil para disputar uma vaga no Oscar 2024, o documentário Môa – Raiz Afro Mãe, de Gustavo McNair, o clássico do cinema sul-coreano Oldboy, do diretor Park Chan-wook, a cinebiografia Nosso Sonho, de Eduardo Albergaria e o mais recente trabalho do diretor espanhol Pedro Almodóvar, Estranha Forma de Vida.

Em Retratos Fantasmas Kleber Mendonça leva os espectadores a uma viagem pelas transformações do centro da cidade de Recife, explorando as influências das salas de cinema na cultura urbana. O filme, narrado da janela da casa do diretor, oferece uma perspectiva única sobre o rápido desenvolvimento urbano. Em agosto, o Cine Brasília recebeu a pré-estreia do filme com duas sessões lotadas e a presença do diretor. Recentemente o filme foi escolhido para representar o Brasil na categoria Melhor Filme Internacional do Oscar 2024. Ele retorna agora para duas sessões extras, uma nesta quinta, dia 2, às 16h30, e outra no sábado, 4, às 18h.

Quem também volta para a tela do Cine Brasília é o documentário Môa – Raiz Afro Mãe, do diretor Gustavo McNair. O filme narra a marcante jornada do Mestre Môa, um renomado compositor brasileiro cuja vida foi tragicamente interrompida em 2018 devido a um ato de violência por discordâncias políticas. Apesar disso, o documentário destaca as conquistas, contribuições artísticas, inspirações e o valioso legado deixado por Môa para uma nação em busca de um modelo a ser seguido. Também com duas sessões, o documentário será exibido nos dias 3 e 4, às 18h e às 20h, respectivamente.

Outro sucesso de pedidos que retorna à grade, o longa Oldboy, obra-prima do diretor sul-coreano Park Chan-wook, passou pelo Cine Brasília em setembro, com sua versão remasterizada em 4K, para celebrar os 20 anos de lançamento deste clássico. O filme acompanha Oh Dae-su, interpretado por Choi Min-sik, que é misteriosamente aprisionado por 15 anos e, ao ser libertado, é acusado do assassinato de sua esposa. A trama desenrola-se com Dae-su em uma busca frenética para descobrir a identidade de seus sequestradores e o verdadeiro culpado pela morte de sua esposa, impulsionado pela determinação de buscar vingança. Oldboy será exibido na sexta, 3, às 20h, e novamente na terça, 7, às 16h.

Narrando a história da dupla Claudinho e Buchecha, a cinebiografia Nosso Sonho, que esteve na grade do Cine em outubro, também está de volta com exibição no domingo, 5, às 16h, e na quarta, 8, às 15h30. A trama celebra o surgimento do funk melody nacional, combinando elementos de drama, tragédia, humor e redenção em um musical. Essa narrativa real, permeada por elementos fantasiosos, revela o impacto cultural e humano por trás do sucesso da dupla no Brasil.

E fechando a grade de comeback de sucessos, a obra mais recente do diretor espanhol Pedro Almodóvar, Estranha Forma de Vida, retorna em sessão única às 20h20 deste domingo, dia 5. A trama segue a história solitária do rancheiro Silva, interpretado por Pedro Pascal, que, após 25 anos, embarca em uma jornada pelo deserto com o objetivo de visitar seu antigo amigo Jake, papel desempenhado por Ethan Hawke. O que se desenrola a partir desse reencontro é uma tarde marcada por profunda intimidade compartilhada, reconciliação e a evocação de memórias passadas.

SELEÇÃO DE CURTAS

Selecionado na Chamada Pública do Cine Brasília, o curta-metragem O Pantanal é Preto, de Leo Sales, abre a sessão de um longa diferente a cada dia durante esta semana. O curta acompanha a história de famílias negras que cresceram no Pantanal sul-mato-grossense, inicialmente em situações de servidão. Ao longo da narrativa, as famílias desenvolvem suas próprias perspectivas do ambiente. A obra convida a sociedade a refletir sobre os estereótipos associados às pessoas negras que trabalham em casas e fazendas de indivíduos brancos.

ANIMAÇÃO INFANTIL

Nesta quinta, 2, retorna à grade do Cine a animação Ruby Marinho: Monstro Adolescente, mais recente lançamento da DreamWorks no gênero. A trama gira em torno de Ruby, uma adolescente kraken que vive incógnita entre os humanos, mantendo cuidadosamente oculta sua essência marítima. Seu anseio é convidar seu interesse romântico para o baile de formatura, mas um dilema surge quando ela descobre que o evento está programado para ocorrer no mar, um território proibido para ela. O filme surpreende ao criar uma paródia única, invertendo os papéis tradicionais das sereias e retratando-as como as antagonistas da trama, em uma reviravolta inspirada na narrativa clássica de “A Pequena Sereia”. Ruby Marinho segue com sessões às 10h durante esta semana, com exceção de segunda-feira, quando não há exibição.

CINE BEIJOCA

O Cine Beijoca, cineclube mensal do curso de Audiovisual da FAC-UnB em parceria com o Cine Brasília, chega à sua quarta edição em novembro trazendo o filme Bang Bang, do cineasta italiano Andrea Tonacci. A sessão é gratuita, sem necessidade de retirada de ingressos. Após a exibição, as cineclubistas da UnB Paula Hong e Giulia Dela Pace mediam um debate com a participação especial do cineasta Adirley Queirós, conhecido nacional e internacionalmente por obras como “A cidade é uma só”, “Branco Sai, Preto Fica” e o recente “Mato Seco em Chamas”.

Apresentado na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, o longa adota uma abordagem ousada, explorando os princípios distintivos dos filmes produzidos na Boca do Lixo em São Paulo nos anos de 1970. Paulo César Pereio é o protagonista de uma trama repleta de elementos intrigantes, como uma máscara do filme original “Planeta dos Macacos”, uma perseguição incansável por uma gangue, um romance repentino e a agitada vida urbana observada pela janela do carro.

SESSÃO ESPECIAL

A grade desta semana traz também uma sessão especial em parceria com a Embaixada da Argentina com a exibição do filme Argentina, 1985 no dia 7 de novembro. Dirigido por Santiago Mitre, a trama narra a história verídica do Julgamento das Juntas, um momento crucial na Argentina. Julio Strassera, Luís Moreno Ocampo e sua equipe enfrentam o desafio de processar os líderes militares da Ditadura Militar Argentina. Diante de pressões políticas e militares, eles formam uma equipe legal para conduzir o primeiro julgamento no mundo por um tribunal civil contra comandantes militares no poder. O processo, iniciado em 1985, durou extensas 530 horas, incluindo 850 testemunhas no “causa 13”, resultando em 709 casos julgados e sentenciados pelos juízes. O filme destaca a importância desse evento na busca por justiça após o período sombrio da ditadura militar argentina.

Com classificação indicativa não recomendada para menores de 12 anos, a sessão inicia às 18h30 e tem entrada gratuita.

PREMIAÇÃO FAC MULHER

Encerrando as atividades desta Cine Semana, a sala do Cine Brasília será palco da cerimônia de premiação do Prêmio Cultura FAC Mulher na próxima quarta-feira, dia 8. A gratificação é um desdobramento da política adotada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec) em reconhecimento às artistas locais e à diversidade cultural. O FAC Mulher distribuirá um total de R$ 800 mil para mulheres agentes culturais e entidades envolvidas no combate à violência contra a mulher, selecionadas no Edital N°5/2023 lançado em maio.

Ao todo, 50 agentes culturais mulheres notáveis, ou que tenham desenvolvido ações artísticas e culturais em benefício da sociedade, receberão individualmente R$ 10 mil. Além disso, serão premiadas dez entidades culturais, sejam pessoas jurídicas ou coletivos, com R$ 30 mil cada uma. O evento inicia às 18h, e é totalmente gratuito e aberto ao público.

Programação da solenidade, em breve, no site da Secec: www.cultura.df.gov.br

EM CARTAZ

Seguem em cartaz Meu Nome é Gal, de Dandara Ferreira e Lô Politi, Elis & Tom – Só Tinha de Ser Com Você, de Roberto de Oliveira, e o documentário Pele, do diretor mineiro Marcos Pimentel.

Esta semana os filmes Meu Nome é Gal, Elis & Tom – Só Tinha de Ser Com Você, além de Mussum – O Filmis e Tia Virgínia possuem recursos de acessibilidade de libras, legendas e audiodescrição através do aplicativo Mobi LOAD.

Os ingressos para as sessões regulares no Cine Brasília custam R$20 (inteira) e R$10 (meia), com exceção das segundas-feiras, que têm entrada no valor único de R$5, e podem ser adquiridos na bilheteria do cinema ou no SITE.

SERVIÇO – CINE BRASÍLIA
Endereço: Asa Sul Entrequadra Sul 106/107 – Brasília, DF, 70345-400.
Informações pelo WhatSApp: 61 99878-2198 ou contato.cinebrasilia@gmail.com
Ingressos à venda na bilheteria ou pelo link: ingresso.com/cinema/cine-brasilia

Precisa de ajuda?