Search

As férias da criançada estão garantidas com a Dobradinha de Férias do Cine Brasília, que ocorre de 11 a 31 de julho

 

Pensando nas férias da criançada e no entretenimento dos adultos, o Cine Brasília disponibilizou uma programação imperdível para o período de pausa escolar: a Dobradinha de Férias, que promove uma sessão infanto-juvenil adicional à programação habitual, à tarde, e clássico do cinema para os adultos, além de um curta-metragem novo selecionado na Chamada Pública, dessa vez um representante do Distrito Federal.

 

Configurando a Dobradinha de Férias, além das sessões infanto-juvenis matutinas já programadas regularmente, às 10h (com exceção das segundas-feiras), no período da tarde, às 14h, os espectadores podem aproveitar mais um horário voltado para este público.

 

Começando nesta quinta-feira (11), a Dobradinha de Férias do Cine Brasília exibe os filmes O Menino e o Mundo, de Alê Abreu, e Divertida Mente 2, de Pete Docter, Kelsey Mann, o primeiro sendo um clássico da animação brasileira, colecionador de prêmios e, o segundo, estreia de uma sequência da animação de sucesso. Entre os dias 25 e 31 de julho, Teca e Tuti – Uma Noite na Biblioteca, de Eduardo Perdido, Tiago MAL e Diego M. Doimo substitui O Menino e o Mundo na programação das manhãs.

 

Pensando também no público adulto, o Cine Brasília recebe sessões especiais  como o clássico atemporal A Batalha de Argel, de Gillo Pontecorvo, exibido em parceria com a Embaixada da Argélia, e Sousândrade: O Guesa Errante, de Maria Maia, ambos com entrada gratuita e, este último, com debate com a diretora e com o renomado cineasta Vladimir Carvalho após o longa.

 

DOBRADINHA DE FÉRIAS: SESSÃO INFANTO-JUVENIL

No ano em que O Menino e o Mundo, de Alê Abreu, completa dez anos, o Cine Brasília transporta o espectador para a jornada de um menino que parte em busca do pai e, ao longo dessa história, tem seus primeiros contatos com a realidade, com um olhar ingênuo diante de questões profundas, que tendem a comover quem vê o filme.

 

Abreu também autor dos filmes de curta-metragem Sírius (1993) e Espantalho (1998), ambos premiados, o primeiro no Festival Internacional de Cine para Niños y Jóvenes de 1994, e o segundo no Festival de Cinema Nacional de Recife. O Menino e o Mundo foi indicado ao Oscar em 2015, tendo sido a primeira vez que o Brasil foi representado na categoria animação da premiação. Na ocasião, disputava justamente com Divertida Mente, de Pete Docter e Kelsey Mann.

 

Entre as condecorações recebidas pelo longa-metragem, estão o Prêmio Cristal no encerramento da 38ª edição do Filme de Animação de Annecy, na França, e o Prêmio Grande Otelo do Cinema Brasileiro (2015).

 

Estreia no Cine Brasília, o longa-metragem animado Divertida Mente 2, de Pete Docter e Kelsey Mann, é a primeira sequência produzida pelo estúdio Pixar, e conta a história da menina Riley a partir do momento em que ela alcança a puberdade, perpassando situações que prometem arrancar risadas de adultos, apresentar um mundo novo às crianças e acolher os adolescentes mais confusos.

 

Com a recém-chegada adolescência, seu Quartel General das Emoções é alvo de uma expansão para abarcar novas figuras que acompanham a Ansiedade. Agora, a Alegria, a Tristeza, a Raiva, o Medo e a Repulsa precisam refletir sobre suas próprias funções e o propósito de Riley.

 

O predecessor de Divertida Mente 2, Divertida Mente (2015), é um filme de animação que conquistou mais de 90 premiações em todo o mundo, entre elas o Oscar, o Globo de Ouro, e o Bafta Awards.

Para os fãs de produções em stop motion, chega ao Cine Brasília a partir do dia 25 de julho, o longa-metragem brasileiro Teca e Tuti – Uma Noite na Biblioteca, de Eduardo Perdido, Tiago MAL e Diego M. Doimo, condecorado em diversas premiações de cinema, como a 44ª edição do Festival del Nuevo Cine Latinoamericano e a 21ª edição do Festival Internacional de Cinema Infantil do Rio de Janeiro.

 

Embalada por muita música, a animação narra a história da pequena traça Teca, que vive numa caixa de costura, com sua família e o ácaro de estimação Tuti. Teca ama ler e comer papel, mas logo percebe que os livros não devem ter o mesmo fim que qualquer papel – afinal, eles guardam histórias. Em busca de resolver um grande mistério, Teca e seu ácaro Tuti partem para a biblioteca.

SESSÃO ESPECIAL

A Embaixada da Argélia exibe gratuitamente no Cine Brasília o clássico A Batalha de Argel, de Gillo Pontecorvo. O longa-metragem retrata a luta dos argelinos e das medidas extremas do governo francês, que se sobrepõem uma à outra na tentativa de repressão ao movimento de luta.

 

Depois de muito conflito, eclode uma revolta que leva à declaração de independência da Argélia, ocorrida há exatos 62 anos. O filme é considerado raro, tendo poucas exibições no Brasil, e sendo até mesmo proibido durante a Ditadura Brasileira.

 

O longa foi indicado a três Oscars, nas categorias de Melhor Roteiro Original, Melhor Diretor em 1969, e Melhor Filme Estrangeiro em 1966. Também venceu na principal categoria do Festival de Veneza, em 1966.

 

Outra sessão especial e gratuita desta CineSemana é a do longa-metragem Sousândrade: O Guesa Errante, de Maria Maia, que perpassa a vida e a obra do escritor, através das ilustrações da primeira epopéia pré-colombiana, e mostra períodos da história brasileira que seguem até a proclamação da República.

 

Sousândrade é o nome artístico de um dos maiores poetas brasileiros, nascido no Maranhão e pertencente à terceira onda do romantismo nacional, o escritor Joaquim de Souza Andrade. Oscilando entre a sensibilidade do romantismo e o realismo, sua obra-prima Guesa Errante é um poema épico que narra a história de um indígena nômade, que vive entre América, Europa e África.

 

Após a exibição do filme, haverá um debate sobre a obra com a presença da diretora e do cineasta Vladimir Carvalho. 

SELEÇÃO DE CURTAS

O curta-metragem selecionado na Chamada Pública de Curtas do Cine Brasília da semana foi a obra Agrofloresta no Meio do Caminho, de Lorena Figueiredo, que traz reflexões sobre o projeto urbanístico do Plano Piloto, localizado em Brasília, no Distrito Federal.

 

A ideia do mini-documentário é discutir a implementação das florestas urbanas e entender como as iniciativas populares promovem a socialização da comunidade, bem como o acesso à Brasília e a preservação do Cerrado enquanto bioma.

SESSÃO ACESSÍVEL

O filme A Hora da Estrela, da diretora Suzana Amaral, considerado um dos maiores clássicos do cinema brasileiro conta a vida de uma nordestina datilógrafa que vive um choque cultural ao começar a namorar um paulista e sonha em ser atriz de cinema, e é baseado no romance de mesmo nome, da autora Clarice Lispector. 

 

O longa foi restaurado para ser exibido em 4K e possui recursos de acessibilidade de Libras, audiodescrição e legendas projetadas em tela e sala a meia luz e com som reduzido para pessoas autistas ou com alguma sensibilidade auditiva e visual. A entrada da Sessão Acessível é gratuita.

 

EM CARTAZ

A produção luso-brasileira A Flor do Buriti, de João Salaviza e Renée Nader Messora, foi laureada em 14 premiações internacionais, entre elas o World Première e a 74ª edição do Festival de Cannes (2023), como melhor elenco (Ensemble Award) na mostra paralela Un Certain Regard. O longa tem recursos de acessibilidade disponíveis no aplicativo MovieReading.

 

Trata-se de uma ficção ambientada em meio ao território indígena do povo Krahô, em língua original, com enredo que remete aos anos 1940, quando um presságio anuncia tempos de massacre na região; passa pelos anos 1970, quando os sobreviventes são cooptados para aderir às forças militares da ditadura brasileira, e culmina nos dias de hoje como um demonstrativo da resistência desta população ante às ameaças externas ao território. 

 

Quase um século depois do lançamento de “Orlando”, primeiro romance escrito por Virgínia Woolf, uma docu-ficção francesa dirigida pelo ativista trans Paul B. Preciado, aparece na cinematografia para saudar o grande legado deixado por esta escritora, que é uma das maiores referências de literatura e gênero no Ocidente. Orlando, Minha Biografia Política é um manifesto sobre a realidade de pessoas transexuais e retrata um Orlando que sai da ficção de Woolf para viver uma vida jamais imaginada por si ou pela autora.

 

Em La Chimera, de Alice Rohrwacher com coprodução de Itália, França e Suíça, o cenário da região italiana da Toscana torna-se paisagem para uma fantasia de grande profundidade filosófica. Narrando as “quimeras da vida”, o filme acompanha a busca de Arthur por respostas para a vida após a morte e seus sentidos, depois de ter perdido sua esposa, Beniamina.

 

Uma obra que põe luz nas obsessões que acompanham pessoas por toda uma vida, fazendo paralelos entre cidades e florestas, solidão e celebrações, e flertando diretamente com a mitologia na construção de imagem e roteiro. 

 

INGRESSOS E ACESSIBILIDADE

Os ingressos para as sessões regulares do Cine Brasília custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada). Às segundas, todas as sessões tem o valor único de R$5,00 (cinco reais). Os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria do cinema, entre às 9h e 21h, ou no site.

 

A Sessão Acessível de A Hora da Estrela e as duas Sessões Especiais, de A Batalha de Argel e Sousândrade: O Guesa Errante tem entrada gratuita, sem retirada de ingressos e por ordem de chegada. 

 

Possuem recursos de acessibilidade em Libras, audiodescrição e legendas, os longas-metragens La Chimera, pelo MobiLOAD, Divertida Mente 2 e A Flor do Buriti pelo MovieReading, e O Menino e o Mundo, pelo PingPlay

PROGRAMAÇÃO 11 a 17 DE JULHO

QUINTA-FEIRA, 11/07

10h00 – O Menino e o Mundo

14h00 – Divertida Mente 2

16h30 – Agrofloresta no Meio do Caminho + A Flor do Buriti

19h00 – Sessão Especial Embaixada da Argélia: A Batalha de Argel

 

SEXTA-FEIRA, 12/07

10h00 – O Menino e o Mundo

14h00 – Divertida Mente 2

16h30 – La Chimera

20h00 – Agrofloresta no Meio do Caminho + A Flor de Buriti

 

SÁBADO, 13/07

10h00 – O Menino e o Mundo

14h00 – Sessão Acessível: A Hora da Estrela
16h00 – Divertida Mente 2

18h00 – Orlando, Minha Biografia Política

20h30 – Agrofloresta no Meio do Caminho + A Flor do Buriti

 

DOMINGO, 14/07

10h00 – O Menino e o Mundo

14h00 – Divertida Mente 2

16h30 – La Chimera

20h30 – Agrofloresta no Meio do Caminho + A Flor do Buriti

 

SEGUNDA-FEIRA, 15/07

14h00 – Divertida Mente 2

16h00 – Agrofloresta no Meio do Caminho + A Flor do Buriti

19h00 – Sessão Especial + Debate: Sousândrade: O Guesa Errante

 

TERÇA-FEIRA, 16/07

10h00 – O Menino e o Mundo

14h00 – Divertida Mente 2

16h30 – Orlando, Minha Biografia Política

20h00 – Agrofloresta no Meio do Caminho + A Flor do Buriti

 

QUARTA-FEIRA, 17/07

10h00 – O Menino e o Mundo

14h00 – Divertida Mente 2

16h30 – La Chimera

20h00 – Agrofloresta no Meio do Caminho + A Flor do Buriti

 

SERVIÇO

Endereço: Asa Sul Entrequadra Sul 106/107 – Brasília, DF, 70345-400.
Informações pelo WhatSApp: 61 99878-2198 ou contato@cinebrasilia.com
Ingressos à venda na bilheteria ou pelo link: ingresso.com/cinema/cine-brasilia
Mais informações: cinebrasilia.com ou @cinebrasiliaoficial

Precisa de ajuda?